dge

Programas e Projetos nas EscolasOutros Projetos da DGE

Inicial > Ciências Experimentais > Ciências Experimentais no Ensino Básico > Programa de Formação em Ensino Experimental das Ciências

Programa de Formação em Ensino Experimental das Ciências

Ciências Experimentais no Ensino Básico

Guiões Didáticos

Instituições

Relatórios

 

 

 

O Programa de Formação em Ensino Experimental das Ciências (PFEEC) para Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico [CEB] desenvolveu-se ao longo de quatro anos lectivos, entre 2006 e 2010 (Despacho n.º 2143/2007, de 9 de Fevereiro e Despacho n.º 701/2009, de 9 de Janeiro), com a finalidade central de aumentar os níveis de literacia científica dos alunos portugueses, através do desenvolvimento das competências profissionais dos professores do 1.º ciclo, nesta área curricular.

Sob a coordenação científica e pedagógica de uma Comissão Técnico-Consultiva de Acompanhamento, o programa efetivou-se através do estabelecimento de protocolos entre o ME e uma rede nacional de instituições de ensino superior, com responsabilidade na formação de professores de 1.º ciclo.

O PFEEC teve como principais objetivos:

1. Aprofundar a compreensão dos professores do 1º CEB sobre a relevância de uma adequada Educação em Ciências para todos, de modo a mobilizá-los para uma intervenção inovadora no ensino das Ciências nas suas escolas.

2. Promover a (re)construção de conhecimento didático de conteúdo, com ênfase no ensino das Ciências de base experimental nos primeiros anos de escolaridade, tendo em consideração a investigação em Didáticas das Ciências, bem como as actuais Orientações Curriculares para o Ensino Básico das Ciências Físicas e Naturais.

3. Promover a exploração de situações didáticas para o ensino das Ciências de base experimental no 1º CEB, através do aprofundamento e/ou reconstrução de conhecimento científico e curricular.

O PFEEC alicerçou-se em três vetores de atuação:

1. Formação contínua de professores durante um ou dois anos letivos;

Plano de Formação []

Programa de Formação - Ano 1 []

Programa de Formação - Ano 2 []

 

2. Produção e disponibilização de guiões didáticos;

3. Dotação financeira das escolas de 1.º ciclo participantes.

A tabela seguinte mostra o número de Professores-Formandos que concluíram a formação em cada ano de implementação do Programa, bem como o número de escolas e alunos abrangidos.

Tabela 1 – Número de Agrupamentos, Escolas, Professores e Alunos do 1º CEB envolvidos no PFEEC

Ano Letivo

N.º Professores

Formandos

Nº Escolas

Nº Alunos

2006-2007

986

581

17472

2007-2008

2 961

1495

53986

2008-2009

2940

1471

53732

2009-2010

1215

698

24169

Total

5141

4245

149359

 

Os guiões didáticos constituíram uma peça central da formação, já que incluíam os trabalhos experimentais a desenvolver pelos professores-formandos, quer durante as sessões de formação, quer com os seus alunos de 1.º Ciclo, durante a actividade letiva. Por outro lado, foi objetivo que os guiões didáticos pudessem ser usados por qualquer outro professor não participante no Programa de Formação, pelo que foram disponibilizados em formato pdf. Os guiões foram, ainda, distribuídos gratuitamente a todos os professores-formandos, instituições de formação, e a todas as escolas da Rede de Bibliotecas Escolares.

As escolas do 1º CEB participantes no Programa de Formação foram dotadas financeiramente pelo Ministério da Educação, com vista à aquisição do equipamento e do material laboratorial necessários à realização das atividades experimentais propostas nos guiões didáticos.

Apesar dos mecanismos de monitorização e avaliação implementados durante o decorrer do programa, os relatórios produzidos incidiram, fundamentalmente, na sistematização de dados relativos à organização e funcionamento do programa, bem como ao levantamento de opiniões dos participantes.

Face à inexistência de evidências objetivas sobre o impacte do PFEEC nas escolas, nos professores-formandos, nas instituições de formação e, principalmente, nos alunos; o ME promoveu a realização de um estudo de avaliação, que se encontra em curso, e se prevê concluído em Setembro de 2011.